Get Adobe Flash player

Posts Tagged ‘Congresso’

Simpósio Internacional de Dermatologia Pediátrica

Uma das doenças de pele mais comuns na infância e que traz importante impacto na qualidade de vida das crianças e de suas famílias, a dermatite atópica será um dos principais temas abordados durante o I Simpósio Internacional de Dermatologia Pediátrica (Dermaped), que será realizado no Riocentro, nos dias 12 e 13 de outubro. O evento faz parte da programação do 37º Congresso Brasileiro de Pediatria (CBP) e trará para o Brasil alguns dos nomes mais proeminentes no cenário internacional da dermatopediatria.

Um dos especialistas internacionais convidados para palestrar é o professor em dermatologia pediátrica do Institute of Child Health,  da University College London, John Harper. Autor do livro Textobook of Pediatria Dermatology, uma das bases para quem estuda esta área, ele fará uma conferência no simpósio, em que serão apresentados os avanços científicos no tratamento da doença.

“A dermatite atópica é uma doença crônica, em que a pele inflama e coça com muita facilidade, levando à formação de placas, que infectam e trazem muito estigma social. E hoje temos muitas novidades com relação ao manejo da patologia, principalmente a partir da descoberta das alterações na barreira cutânea, que ocorrem na doença. Esses novos conhecimentos permitem propor novas terapêuticas e um diagnóstico mais precoce e fidedigno. Por isso, a conferência é de grande importância para os profissionais da área”, explica a médica Kerstin Taniguchi Abagge, presidente do Dermaped.

Além da conferência internacional sobre a base genética da dermatite atópica e a melhor forma de tratamento, que será apresentada pelo especialista inglês no dia 12, o evento debaterá outros importantes temas relacionados à saúde da pele de crianças e adolescentes. As palestras abrangem assuntos vistos frequentemente pelo pediatra no consultório, como infecções bacterianas, micoses e picadas de inseto, mas também serão apresentados trabalhos sobre lesões que muitas vezes são desafios para diagnosticar ou que devem gerar atenção do pediatra para os seus diagnósticos diferenciais.

Segundo Kerstin Abagge, as doenças de pele representam 20% das queixas em pediatria. “O reconhecimento por parte dos pediatras das principais dermatoses em crianças permite que eles possam resolver grande parte das queixas simples. Porém, doenças crônicas, como a psoríase, a dermatite atópica, o vitiligo, por exemplo, ou doenças comuns que demandam conhecimento um pouco mais específico, como acne, hemangiomas e nevos necessitam de uma orientação mais detalhada”, comenta a especialista, que é presidente do Departamento Científico de Dermatologia da Sociedade Brasileira de Pediatria.

Outros palestrantes

Outra palestrante convidada para o Simpósio é a especialista argentina Paula Luna,  co-autora do livro Dermatología Pediátrica, lançado no ano passado. Ela fará palestra sobre psoríase. Já Rosalía Ballona Chambergo, pediatra e dermatologista chefe do Servicio de Dermatología Pediátrica no Institutito de Salud del Niño, em Lima, no Peru, vai falar sobre o surgimento de novas exantemas (tipo de erupção cutânea) infantis.

“Teremos palestras focadas no diagnóstico e no tratamento, e o evento será uma grande oportunidade para troca de experiência e aquisição de novos conhecimentos”, comenta a presidente do simpósio, que também fará palestra, durante a conferência Lesões Vasculares.

A especialista vai apresentar os resultados de 10 anos de início do uso do propranolol no tratamento dos hemangiomas da infância, e o uso de novas drogas, como o sirolimus para tratamento de tumores vasculares, e o sildenafil, usado nas malformações linfáticas. O público esperado pelos organizadores é de 400 participantes.

Mais informações sobre o simpósio podem ser obtidas em http://www.dermaped2015.com.br.

 

VN:F [1.9.8_1114]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

37º Congresso Brasileiro de Pediatria reunirá cerca de 270 palestrantes e conferencistas brasileiros e internacionais no Rio de Janeiro

Saúde, Educação e Esporte são os temas centrais do 37º Congresso Brasileiro de Pediatria (CBP), que acontece entre os dias 12 e 16 de outubro, no Riocentro, na capital fluminense. O evento, realizado pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) em parceria com a Sociedade de Pediatria do Rio de Janeiro  (SOPERJ), contará com cerca de 270 palestrantes e conferencistas, entre convidados brasileiros e estrangeiros. Com uma programação científica abrangente, com palestras, conferências e mesas-redondas que contemplam diversos temas relacionados às áreas de atuação do pediatra, o Congresso terá ainda dois eventos paralelos: o Simpósio Internacional de Dermatologia Pediátrica (Dermaped) e o I Simpósio de Medicina do Adolescente, além do I Fórum Internacional de Educação Pediátrica, que reunirá lideranças de países da América do Sul, Estados Unidos e da Europa, para debater o novo Currículo Pediátrico Global. A expectativa de público é de cerca de cinco mil profissionais da especialidade médica.

A programação científica foi preparada pelos Departamentos Científicos da SBP e da SOPERJ, que são compostos por professores e especialistas de diferentes áreas, que atuam no sentido de produzir conhecimento para atualização e reciclagem do pediatra. Assim, os temas abordados atendem as demandas da Medicina voltada para crianças e adolescentes do século XXI, desde o recém-nascido e até os 19 anos. “Os avanços científicos em termos de promoção de saúde, prevenção e assistência ao paciente que serão apresentados vão permitir aos participantes a troca de experiências e interação em importantes aspectos da especialidade”, explica Eduardo da Silva Vaz, presidente da SBP.

Entre os temas que serão abordados na programação científica estão insuficiência e deficiência de vitamina D e massa óssea; vitaminas e imunidade; adolescente com doença crônica; genética; morte súbita na infância; triagem neonatal; prevenção da aterosclerose; prevenção de acidentes para crianças e adolescentes; o estresse e a queda de imunidade; atividades físicas; imunodeficiências; emergências urológicas; atenção à criança em risco de violência familiar; doenças neurológicas; alimentação saudável; o doente crônico e os cuidados paliativos; novos desafios da puericultura; e uso racional de antibióticos, entre outros.

“Durante o 37º CBP vamos falar sobre a prevenção e o tratamento das patologias mais prevalentes em crianças e adolescentes, e salientar temas como saúde mental e bem-estar físico e emocional. O objetivo é que o paciente como um todo seja visto pelo pediatra; vamos discutir a importância do cuidado com a criança, com vistas ao futuro, para que o adolescente e o adulto de amanhã tenham mais saúde. Também vamos debater questões como o atendimento ambulatorial de puericultura na rede privada”, comenta Edson Ferreira Liberal, presidente do Congresso.

O 37º CBP também abre espaço para apresentação de trabalhos inéditos em pesquisas científicas em 28 áreas, que incluem amamentação, adolescência, infectologia, pediatria do comportamento e desenvolvimento, reumatologia e pneumologia, entre outras. Ao todo, mais de 1,4 mil trabalhos acadêmicos já foram inscritos.

I Fórum Internacional de Educação Pediátrica

A importância das entidades médicas para a qualidade da educação profissional do País é o tema da conferência que abrirá o I Fórum de Educação Pediátrica, evento de cunho internacional que acontece no dia 14 de outubro e que tem como objetivo debater o novo cenário para o exercício da pediatria no século XXI. Participarão do encontro, especialistas da Argentina, Chile e Bolívia, países, que, assim como o Brasil, integram o Fórum Permanente das Sociedades de Pediatria do Cone Sul (Fospecs), e dirigentes do Global Pediatric Education Consortium (GPEC), consórcio mundial que reúne diversas entidades de diferentes países, como a Academia Americana de Pediatria, o Colégio Real de Pediatria e Saúde da Criança, do Reino Unido, e a SBP, entre outras.

O GPEC atua de forma a criar normas comuns para a formação e avaliação de pediatras, com o objetivo de promover a melhoria da qualidade da assistência médica prestada aos bebês, crianças e adolescentes em todo o mundo.

Dois destaques do Fórum serão o novo Currículo Pediátrico Global e a Residência em Pediatria de três anos. “Vamos discutir a nova formação, que já está sendo implantada no Brasil, na Argentina e no Paraguai”, explica Eduardo Vaz, presidente da SBP. Ele ressalta ainda que o intuito da agenda é projetar e consolidar importantes avanços em favor da formação qualificada do pediatra atendendo às demandas da sociedade moderna e globalizada.

Eventos paralelos

O Simpósio Internacional de Dermatologia Pediátrica, que acontece nos dias 12 e 13 de outubro, é um dos eventos paralelos ao Congresso.  O encontro reunirá especialistas brasileiros e de países como Inglaterra, Estados Unidos, Argentina e Peru, para discutir diferentes tipos de doenças de pele comuns na infância, como dermatoses, lesões vasculares e dermatite atópica, entre outras.

Segundo a presidente do Simpósio, Kerstin Taniguchi Abagge, as doenças de pele representam 20% das queixas recebidas por pediatras em consultório. Um dos destaques do evento é a conferência internacional sobre a base genética da dermatite atópica e a melhor forma de manejo, que será apresentada pelo professor em dermatologia pediátrica do Institute of Child Health,  da University College London, John Harper.

Já nos dias 14 e 15, será realizado o 1º Simpósio de Medicina do Adolescente. Com caráter multidisciplinar, o encontro dará aos participantes a oportunidade de troca de experiências e aquisição de novos conhecimentos. A programação científica contempla temas abrangendo as áreas de Saúde, Educação e Justiça. Entre os destaques do Simpósio estão as mesas-redondas Avanços na condução de casos de excesso de peso na adolescência, Sexualidade e saúde reprodutiva na adolescência, e Redução da Maioridade Penal.

Mais informações sobre o evento no site http://www.cbpediatria.com.br.

ASSESSORIA DE IMPRENSA

SB Comunicação, (21)3798-4357 ou através do email jor@sbcomunicacao.com.br.

 

 

VN:F [1.9.8_1114]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Destaques do 25º Congresso Europeu de Medicina Intensiva

Destaques do 25º Congresso Europeu de Medicina Intensiva Atualização Profissional em Medicina Intensiva - AMIB (ano II) Read the rest of this entry »

Highlights do Congresso Americano e do Simpósio de Bruxelas de Medicina Intensiva – Análise Crítica

Highlights do Congresso Americano e do Simpósio de Bruxelas de Medicina Intensiva - Análise Crítica. Atualização Profissional em Medicina Intensiva - AMIB (ano II) Read the rest of this entry »

XV Congresso Brasileiro de Genitoscopia

De 7 a 10 de outubro, o XV Congresso Brasileiro de Genitoscopia debate temas de interesse no diagnóstico e tratamento do câncer do colo do útero e de outras doenças genitais, no Centro de Eventos da PUC, em Porto Alegre. Mais de 40 palestrantes brasileiros, além de seis convidados estrangeiros, como o professor Albert Singer, do Whittington Hospital da Inglaterra, e Walter Prendiville, do Coombe Women’s Hospital, da Irlanda, estarão presentes ao evento.

Mesmo com o aumento da cobertura de rastreamento (investigação em mulheres sem sintomas) das lesões precursoras do câncer do colo do útero na população brasileira, ainda são altas as taxas de incidência e de mortalidade pela doença. De acordo com estimativas do Instituto Nacional de Câncer (INCA), em 2010, são esperados 18.430 casos novos de câncer do colo do útero, gerando um risco estimado de 18 casos a cada 100 mil mulheres.

O Ministério da Saúde recomenda o rastreamento para as mulheres a partir dos 25 anos em nosso país. Ana Ramalho, chefe da Divisão de Atenção Oncológica do INCA, vai abordar no congresso o Programa Nacional de Controle do Câncer do Colo do Útero. “Vamos debater evidências científicas que dão suporte às diretrizes do programa, condutas terapêuticas recomendadas nas lesões precursoras e  novas tecnologias no controle da doença”, acrescenta Ana Ramalho.

Para avaliar técnicas de diagnóstico e tratamento da doença, um dos destaques do evento  será a promoção de duas oficinas, pela Rede Colaborativa para o controle do câncer do colo do útero. A médica Paula Maldonado, presidente da Associação Brasileira de Genitoscopia, que promove o evento, destaca a importância de abordar, na teoria e na prática, o tratamento e a detecção precoce do câncer do colo do útero. “O congresso é uma ação que integra diversas profissionais para falar de uma doença que se pode prevenir”, destaca.

Também em debate o Protocolo do Ministério da Saúde para o rastreamento do câncer do colo do útero, elaborado em 1988, a partir de consenso promovido pelo INCA, envolvendo especialistas internacionais, representantes das sociedades científicas e de diversas instâncias ministeriais. O objetivo é a detecção precoce da doença e o diagnóstico de seus precursores no maior número possível de mulheres.

O tratamento dos estágios iniciais do câncer aponta para excelente prognóstico e manutenção da qualidade de vida das mulheres.  Como explica Fábio Russomano, médico do Instituto Fernandes Figueira, da Fundação Oswaldo Cruz, a realização a cada três anos do exame Papanicolaou (preventivo), após dois exames normais com intervalo de um ano, garante que três vezes mais mulheres possam ser atendidas pelas ações de rastreamento do Programa com segurança e eficiência. “Essa conduta otimiza a utilização dos recursos do Sistema Único de Saúde (SUS)”, pontua.

Segundo Fábio, vários estados vêm cumprindo metas de aumento de cobertura populacional com o Papanicolaou. Sul e sudeste estão mais adiantados na aplicação destas recomendações. Nessas regiões, dados mostram redução na mortalidade pelo câncer do colo e aumento dos diagnósticos de lesões precursoras, que são o objeto do Programa para, detectadas e tratadas, prevenir esta doença.

Serviço: XV Congresso Brasileiro de Genitoscopia – Patologia do Trato Genital Inferior

Local: Centro de Eventos da PUC, em Porto Alegre

Mais informaçõeswww.colposcopy.org.br

Fonte: Imprensa INCA : imprensa@inca.gov.br

VN:F [1.9.8_1114]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Congresso de Câncer Bucal

www.apcd.org.br/cancer

VN:F [1.9.8_1114]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

XV Congresso Paulista de Ginecologia e Obstetrícia começa nesta quinta-feira

Entre os dias 2 e 4 de setembro, ginecologistas e obstetras de todo o Estado e também de diversas regiões do país estarão reunidos em São Paulo,. No Expo Center Transamérica.  Durante o XV Congresso Paulista de Ginecologia e Obstetrícia, novidades na área de diagnósticos, fármacos, tratamentos e equipamentos estarão em mesas-redondas, palestras, fóruns e cursos.

O evento, promovido pela Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (SOGESP), terá também temas menos usuais em congressos científicos, alguns deles bastante polêmicos, que prometem debates acirrados. Serão 38 conferências, 63 mesas-redondas, 10 cursos intracongresso e outros 10 pré-congresso, além de 40 sessões de café com especialistas e 10 lunch meetings.
Também foram organizadas 11 sessões de ponto e contraponto, 8 debates informais, 20 sessões de “O que há de novo em…”, 6 sessões interativas, 4 períodos de apresentação de mais de 400 trabalhos científicos em forma de pôster, e ainda 37 apresentações orais dos melhores projetos.
Confira alguns dos destaques da programação:

INTERRUPÇÃO DA MENSTRUAÇÃO E ANTICONCEPÇÃO

A decisão de deixar de menstruar já é possível e vem ganhando cada vez mais adeptas em todo o mundo. No Brasil, não é diferente. Há casos em que a indicação é médica e tem o objetivo de tratar problemas sérios, como a endometriose, ou minimizar algum sintoma, como cólicas ou TPM. O tema, no entanto, é relativamente novo, gerando dúvidas por parte de pacientes e especialistas, além de algumas divergências.

As vantagens, desvantagens e métodos para a manutenção da mulher sem menstruar por longos períodos serão discutidos em forma de palestra e mesa-redonda, informa o dr. Paulo Giraldo, diretor-científico da SOGESP.

As novidades em anticoncepção também serão pontos altos do evento, trazendo para conhecimento de todos as futuras pílulas de hormônios naturais ou novos fármacos que agregam benefícios extras.

CIRURGIAS ROBÓTICAS E VIDEOCONFERÊNCIA

Entre as grandes novidades, destaque para as cirurgias robóticas e on-line em ginecologia. Já utilizadas em outras especialidades, como a neurologia ou a cardiologia, e experimentalmente em maior escala, também despontam como possibilidades para diversas situações da ginecologia, como a reprodução humana ou a videolaparoscopia.

O tema, no entanto, ainda é novo e deve despertar a curiosidade inclusive dos mais experientes.

MEDICINA ESTÉTICA

Solicitação cada vez mais constante no consultório do tocoginecologista, a abordagem estética será o mote de importante mesa-redonda.

“Cirurgias estéticas ou aplicação de botox na região genital são cada vez mais solicitadas pelas pacientes. Além disso, as mulheres têm dúvidas que não são propriamente ginecológicas, sobre depilação, tingimento de pelos pubianos, estrias ou manchas na pele, mas que acabam tendo que ser respondidas pelos ginecologistas”, explica dr. Paulo Giraldo.

Segundo ele, os profissionais não apenas precisam de informações sobre estes temas, mas também querem saber até que ponto vai a atuação do ginecologista, e quais os prós e os contras de se realizar procedimentos estéticos. Sobre o assunto, será realizada uma sessão de “Ponto e Contra-ponto” para discutir até onde o ginecologista poderá atuar.

ADMINISTRAÇÃO E MARKETING EM CONSULTÓRIO
Apesar de ótimos profissionais, os ginecologistas e obstetras, em geral, são péssimos administradores, revela dr. Paulo Giraldo. “Como não recebem orientação durante o curso médico, nas faculdades, acabam tendo sérias dificuldades de administrar seus consultórios. A dificuldade não está restrita apenas aos consultórios, mas também às clínicas e hospitais”.

No Congresso, os participantes receberão informações sobre gerenciamento e marketing de consultório, sempre relacionadas ao novo Código de Ética Médica.

HIGIENE ÍNTIMA

Diante do crescente surgimento de produtos voltados à higiene íntima feminina, é preciso reavaliar as indicações médicas sobre o tema, orientando as pacientes e alertando-as sobre a importância da escolha dos produtos e modo de usar para evitar efeitos indesejáveis.

FORMAÇÃO MÉDICA

A formação do tocoginecologista, as particularidades dos programas de residência médica e os principais aspectos que precisam ser melhorados estarão em pauta.

“Vivemos hoje realidades muito diferentes nos diversos pontos do país não apenas nas residências médicas, mas no currículo das faculdades, deixando algumas delas muito distantes do que é considerado ideal. O estado de São Paulo tem obrigação de zelar pela qualidade de suas residências em obstetrícia e ginecologia”, alerta dr. Giraldo.

DIA A DIA DO CONSULTÓRIO

O XV Congresso Paulista, com todas estas novidades, priorizará o dia a dia do tocoginecologista, sua atuação no consultório e as principais demandas durante sua rotina.

A rotina de investigação pré-natal, o esquema vacinal durante a gestação e a avaliação clínica do sofrimento fetal serão debatidos por experientes profissionais e poderão ajudar muito a prática dos obstetras presentes no XV Congresso Paulista.

“Debateremos as doenças sexualmente transmissíveis, saúde ginecológica, reprodução humana, endometriose, videolaparoscopia, vulvovaginites de repetição e muitos outros temas de grande interesse”, adianta dr. Giraldo.

Segundo ele, mais de 80% da grade científica é voltada para atualização e reciclagem profissional, atendendo especialmente o profissional que tem uma rotina extremamente corrida, sem tempo muitas vezes para ler ou participar de cursos, muito menos viajar para os eventos internacionais. Teremos também sessões “O que há de novo em..”, para oferecer as informações mais atuais e de ponta na ciência.

“Além disso, 10 cursos pré-congresso e outros 10 cursos intracongresso com temas práticos, mas profundos, para auxiliar na resolução de problemas das mais diversas ordens.

XV Congresso Paulista de Ginecologia e Obstetrícia

Data: 2 a 4 de setembro de 2010

Local: Transamérica Expo Center

Endereço: Avenida Dr. Mário Villas Boas Rodrigues, 387, Santo Amaro – acesso pela Av. das Nações Unidas (Marginal Pinheiros), Ponte Transamerica

Mais informações e inscrições: www.sogesp.com.br

VN:F [1.9.8_1114]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Destaques do XV Congresso Paulista de Ginecologia e Obstetrícia

De 2 a 4 de setembro, no Expo Center Transamérica, especialistas de São Paulo e do Brasil debaterão os temas mais relevantes para a boa assistência à mulher

Diabetes e hipertensão na gravidez, cirurgia minimamente invasiva, vacinas para o HPV, câncer ginecológico, rastreamento do câncer de colo uterino, cirurgia robótica… É amplo e rico o temário do XV Congresso Paulista de Ginecologia e Obstetrícia, que ocorre entre 2 e 4 de setembro, com o intuito de contemplar todas as necessidades dos especialistas em sua atuação diária.

“A programação abordará os principais tópicos em ginecologia e obstetrícia para oferecer atualização prática de excelência”, afirma Paulo Giraldo, diretor científico da SOGESP. “Será um grande diferencial para o desenvolvimento profissional e a consequente qualificação da assistência à saúde de nossas pacientes”.

Para a edição 2010 do Congresso, além dos tradicionais Julgamentos Médicos, ocorrerão fóruns especiais sobre residência médica em ginecologia e obstetrícia; avaliação do ensino médico no estado de São Paulo; debates sobre honorários médicos em tocoginecologia; palestras sobre a valorização profissional; discussão sobre qualidade de vida dos especialistas; sobre gerenciamento de consultórios e muitos pontos e contrapontos sobre assuntos polêmicos.

“Construímos um congresso que atende às necessidades científicas de nossos pares, mas que não fica apenas nisso. Abriremos espaços privilegiados para tratar de nossa atual realidade profissional: vamos falar de honorários, dos problemas com os planos de saúde e na saúde pública, abrir a possibilidade de aperfeiçoar as rotinas dos consultórios e assim por diante, comenta César Eduardo Fernandes, presidente da SOGESP. “Enfim, teremos um encontro vivo e efervescente com papel transformador de nosso presente e futuro.”

O formato do XV Congresso Paulista é bem dinâmico. Serão 38 conferências, 63 mesas- redondas, 10 cursos intracongresso e mais 10 pré-congresso, além de 40 sessões de café com especialistas e 10 lunch meetings.

Também foram organizadas 11 sessões de ponto e contraponto, 8 debates informais, 20 sessões de “O que há de novo em…”, 6 sessões interativas, 5 períodos de apresentação de trabalhos científicos em forma de pôster, e ainda 30 apresentações orais dos melhores projetos. Como já se sabe que muitas palestras serão extremamente concorridas, a coordenação disponibilizará telões para acompanhamento simultâneo em duas salas extras.

Confira a programação cientítica preliminar no portal www.sogesp.com.br

VN:F [1.9.8_1114]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Inscrições para o simpósio nacional de feridas cutâneas, regeneração e cicatrização da Unifesp vão até o dia 28/02

Estão abertas até o dia 28 de fevereiro, as inscrições de trabalhos científicos  para serem apresentados no I Simpósio Nacional de Feridas Cutâneas, Regeneração e Cicatrização da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

O evento será realizado entre 30 de abril e 1 de maio, no Teatro Marcos Linderberg (Unifesp). As normas para inscrição e apresentação dos trabalhos científicos estão disponíveis no site da unifesp (www.unifesp.br), página  ‘Extensão’, link eventos/trabalhos. As inscrições deverão ser enviadas para o e-mail clc@clceventos.com.br juntamente com a ficha (modelo anexo na página do site) com os dados preenchidos.

Serão aceitos trabalhos de áreas afins, como: pesquisas clínicas, em modelos animais e in vitro, revisões sistemáticas da literatura e estudos ou relatos de casos ou revisões narrativas de assuntos polêmicos ou de interesse na área.

A temática “feridas cutâneas, cicatrização e regeneração” é de grande impacto social, uma vez que acomete grande parte da população, sendo um desafio aos profissionais de saúde de diversas áreas.

Há um crescente interesse pelos tratamentos, com busca de novos meios e produtos terapêuticos, além do desenvolvimento de pesquisas em Biotecnologia. Todos esses procedimentos têm contribuído para diminuir os problemas e propor condutas de tratamento.

O simpósio é uma iniciativa do Programa de Pós Graduação em Cirurgia Plástica da Unifesp (nível 6 da CAPES) e busca agregar profissionais da área com interesse no aprimoramento deste conhecimento.

“Com o olhar no futuro, a Unifesp deixa o passado como sustentação da evolução para novas abordagens. Pensando nisso, a  instituição reunirá importantes grupos de pesquisa de ponta,  oferecendo ao mercado muitas oportunidades e facilidades”,  afirma Dr. Lydia Masako, chefe do departamento de Cirurgia Plástica da Unifesp.

Sobre a UNIFESP

Criada em 1933 por um grupo de médicos reunidos em uma sociedade sem fins lucrativos, a Escola Paulista de Medicina (EPM) foi federalizada em 1956 e, em 1994, transformada em Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), primeira universidade especializada em saúde no País, abrigando em seu currículo de graduação os cursos de Medicina, Enfermagem, Fonoaudiologia e Tecnologias Oftálmica e Radiológica.

Em 2005, iniciou-se o projeto de expansão com a criação do campus Baixada Santista. Em 2007, dando seguimento ao processo de ampliação, a Unifesp implantou os campi de Diadema, Guarulhos e São José dos Campos. O ambicioso processo de expansão fez com que a Universidade saltasse de um para cinco campi e de cinco para 26 cursos. Com os novos campi, a Instituição deixou de atuar exclusivamente no campo da saúde, inaugurando cursos nas áreas de humanas (Guarulhos), exatas (São José dos Campos) e Biológicas (Diadema). Atualmente, a Instituição conta com 4.454 alunos matriculados nos cursos de Graduação, além de 3.153 discentes nos cursos de Pós-Graduação Stricto Sensu (Doutorado, Mestrado e Mestrado Profissionalizante), outros 6.783 na Pós Graduação Lato Sensu (Especialização e Aperfeiçoamento) e ainda 675 discentes na residência médica.  A Unifesp tem 906 docentes, sendo que 93% possuem título de doutor, um percentual que marca a qualidade de ensino oferecida pela Instituição. Em 1940 a universidade, então Escola Paulista de Medicina, inaugurou o Hospital São Paulo, primeiro hospital-escola do País, hoje localizado dentro Campus São Paulo, instalado no bairro Vila Clementino.

Simpósio

Local:Teatro Marcos Lindenberg – Rua Botucatu, 862, 2º andar
Vila Clementino, São Paulo – SP

Inscrições de trabalhos científicos:
Enviar por email até 28 de fevereiro de 2010.Evento

Organização

Bernardo Hochman
(Prof. Orientador do Programa de Pós-Graduação em Cirurgia Plástica da UNIFESP)
Daniela Francescato Veiga
(Orientadora do Programa de Pós-Graduação em Cirurgia Plástica da UNIFESP).
Diba Maria Sebba Tosta de Souza
(Aluna de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Cirurgia Plástica da UNIFESP)

Apoio
Programa Pós Graduação Cirurgia Plástica da Unifesp
Universidade  do Vale do Sapucaí – UNIVÁS Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa e Cirurgia – SOBRADPEC
Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – SBCP
Sociedade Brasileira de Dermatologia – SBD
Sociedade Brasileira de Queimaduras – SBQ
Instituto Pró-Queimados – IPQ Sociedade Brasileira de Estomaterapia  SOBEST

VN:F [1.9.8_1114]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Brasília sedia I Fórum de Defesa Profissional da Associação Médica Brasileira

A cidade de Brasília, Distrito Federal, sedia, em 2 de outubro de 2009, o I Fórum de Defesa Profissional da Associação Médica Brasileira. Lideranças das Sociedades de Especialidade Médica, de Cooperativas, e das Federadas da AMB debaterão principais problemas ligados ao trabalho e à valorização dos profissionais de medicina, para traçar uma política conjunta de atuação.

Estarão em debate a relação com os planos de saúde, o Sistema Único de Saúde, a remuneração dos médicos, entre outros pontos. O Fórum acontece na sede da Associação Médica de Brasília – Setor de Clubes Sul, Trecho 3, Conjunto 6, telefone (61)  2195.9797.

 

PROGRAMAÇÃO

 

Dia 2 de outubro, sexta-feira

9h às 9h30

 

Abertura: (Dr. José Luis Gomes do Amaral e Dr. Roberto Gurgel)

9h30 às 12h

PLANOS DE SAÚDE

Coordenadores Drs. Amilcar Giron/Florisval Meinão

– Rol da ANS

– TISS

– CBHPM na saúde suplementar

– TUSS

– Honorários profissionais

– Debates

 

12h às 14h

Almoço

 

14h às 17h

SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE

Coordenadores: Drs. Florentino Cardoso/ Roberto Gurgel

– Análise crítica da tabela do SUS

– Formas de remuneração no SUS

– Modelos de Gerenciamento do Serviço Público (administração direta x contratação de terceiros)

Debates

 

17h às 18h

Propostas e Conclusão

 

Acontece Comunicação e Notícias 
Chico Damaso ou Monica Kulcsar

(11) 3873.6083 / 3871.2331

acontececom2@uol.com.br

www.acontecenoticias.com.br

VN:F [1.9.8_1114]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
Tags
Cursos