Get Adobe Flash player
Login
Notícias

Posts Tagged ‘Câncer’

Trabalhar de noite aumenta o risco de câncer de mama.

Manter uma rotina noturna de trabalho pode oferecer sérios riscos de câncer de mama, principalmente em mulheres que trabalharam a noite antes da primeira gestação. O risco de desenvolver a doença é proporcional ao tempo empreendido em trabalhos noturnos e inversamente proporcional à quantidade de filhos gerados pela mulher. A pesquisa foi realizada pelo  Instituto Nacional da Saúde e Pesquisa Médica (INSERM) e publicada na revista científica International Journal of cancer.

O artigo completo pode ser conferido aqui.

VN:F [1.9.8_1114]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Chá preto pode causar câncer de próstata

A pesquisa foi realizada pela Universidade de Glasgow, Escócia, e acompanhou 6.016 pacientes, com idades variando entre 21 e 75 anos. O acompanhamento foi feito por 37 anos. O investigaodor principal foi o Dr. Kashif Shafique, do Instituto de Saúde e Bem Estar da Universidade de Glasgow.

 

Apesar de terem sido encontradas diversas correlações benéficas entre os bebedores intensos de chá (mais de 7 xícaras por dia), como por exemplo menor nível de obesidade, menor consumo de álcool e níveis mais saudáveis de colesterol, também foi encontrada uma associação com a incidência de CA de próstata.
Menos de um quarto dos participantes do estudo eram consumidores regulares de grandes quantidades de chá. Destes, 6.4% desenvolveram câncer de próstata ao longo de 37 anos.

 

São bastante conhecidos os efeitos benéficos do chá verde. Vide:

Chá, Alzhaimer e CA

Chá e Coração

Chá e Diabetes

 

VN:F [1.9.8_1114]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Algorítmo do Google usado no tratamento de câncer

Pesquisadores da Dresden University of Technology foram capazes de classificar cerca de 20 mil proteínas por sua relevância genética na progressão do câncer de pâncreas. O estudo foi publicado na revista PLoS Computational Biology.

A equipe fez uso do fato de que as proteínas numa célula são ligadas por uma rede de interações físicas e regulamentares. “Uma vez que adicionamos a informação de rede em nossa análise, os biomarcadores tornaram-se mais reprodutíveis”, explica Christof Winter.

Usando o algoritmo do Google e esta rede de informação, os investigadores encontraram uma sobreposição considerável com um estudo anterior da Universidade da Carolina do Norte, nos EUA. Nesta sobreposição, a equipe foi capaz de identificar uma proteína que pode avaliar a agressividade do câncer do pâncreas. No entanto, os autores do estudo destacam que mais estudo são necessários antes que estes novos biomarcadores possam ser utilizados na prática clínica.

VN:F [1.9.8_1114]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Curso de Onco-Hematologia ano II – Abrale / Abrasta

video platform video management video solutions video player

Programa
Curso de Onco-Hematologia ano II – Abrale / Abrasta

Tema
Serviço Social como facilitador do Direito e dos pacientes

Descrição
Palestra de Rosana Soares Bonanho, sobre atualidades em relação aos direitos dos pacientes, e como o Serviço Social pode auxiliar essa questão tão delicada

VN:F [1.9.8_1114]
Rating: 4.0/5 (1 vote cast)

Câncer: uma corrida contra o tempo

Artigo do presidente da Sociedade Brasileira de Clínica Médica, Prof. Dr. Antônio Carlos Lopes

Há exatos 10 anos, o brasileiro nascia com a expectativa de viver, em media, 70 anos. Neste período, houve um acréscimo de 3 anos e 10 dias nessa expectativa, passando a 73 anos, 5 meses e 24 dias, segundo o estudo “Tábuas Completas de Mortalidade do IBGE”.


O aumento na expectativa de vida é um fenômeno mundial, verificado na grande maioria dos países. Com a tendência de envelhecimento da população, a ONU estima que a faixa com mais de 60 anos triplique nas próximas quatro décadas.


É exatamente esta população que mais sofre com doenças como o câncer. Este é um dos fatores que nos levam aos altos índices da doença no Brasil. É claro que a piora da qualidade de vida, os péssimos hábitos alimentares e o aumento dos índices de sedentarismo e tabagismo são outros fatores de risco importantes.


O conhecimento que temos hoje pode nos ajudar a evitar que problemas atuais prossigam em escala crescente. Porém, a falta de vagas nos hospitais, número insuficiente de profissionais capacitados para o atendimento e escassa destinação de recursos para a saúde pública precisam ser encarados urgentemente, em prol dos cidadãos e dos princípios de cidadania, o chamado Estado Democrático de Direito.


Hospitais de ponta, equipamentos modernos, medicamentos de última geração e profissionais qualificados existem no país, mas o difícil é permitirem o acesso dos pacientes mais necessitados.


Para se ter uma ideia, o Hospital de Câncer de Barretos (HCB) e sua filial, em Jales (São Paulo-SP), são referências no país e no exterior e sofrem com a fragilidade de nossas políticas públicas de saúde. Diariamente, deixam de atender um total de 450 pacientes por falta de mão de obra especializada, fato foi amplamente noticiado pela imprensa há cerca de 3 meses.


Maior e uma das mais qualificadas instituições na área oncológica em território nacional, o Hospital do Câncer de Barretos ainda assim assiste cerca de 3 mil pacientes por dia, exclusivamente via Sistema Único de Saúde (SUS). Isso só é possível por conta de inúmeras doações recebidas ao longo do ano. Somente a tradicional Festa do Peão, realizada anualmente, foi responsável por trazer à instituição R$ 3,7 milhões em 2011.


Também à base de doações foi inaugurado recentemente o Centro de Oncologia Clínica e Experimental (COCE) da Escola Paulista de Medicina da Unifesp. Trata-se de um serviço de excelência para o tratamento do câncer, formação de médicos e pesquisa, além de um pólo para capacitação de profissionais de regiões mais afastadas. São iniciativas como esta que trazem esperança àqueles que sofrem com a doença, a seus familiares, amigos, e também a médicos, profissionais de saúde e gestores, que, muitas vezes, ficam de mãos atadas diante da indisponibilidade de atender adequadamente à demanda.


Qual a saída para um profissional que sai da faculdade com o compromisso social de garantir atendimento de alto nível aos pacientes, mas recebe salários insuficientes para pagar as contas no fim do mês? De que adianta a vontade de fazer a diferença, se aqueles que realmente têm o poder de decisão pensam diferente, tratando como prioridades vaidades e disputas pessoais.


Prova disso é a recente aprovação da
Lei Complementar nº 141/2012, que regulamenta a Emenda Constitucional 29, que ao invés de atrair mais recursos para a área da saúde, seu principal propósito, manteve as bases de cálculo da União nos parâmetros atuais. Dessa forma, sem a garantia legal de investimentos federais de 10% da Receita Corrente Bruta (RCB) no setor, deixamos de arrecadar R$ 35 bilhões. Um desrespeito, sobretudo, com os nossos pacientes.


Por outro lado, precisamos reconhecer o trabalho do Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que tem lutado em prol da equidade no atendimento médico, na busca de condições para que o doente de câncer receba o tratamento desejado. Devemos apoiar suas políticas de saúde, pois se trata de um médico que sabe olhar para as necessidades de médicos e doentes.


Um diagnóstico de câncer é sempre a largada para uma corrida contra o tempo. Cabe a todos aqueles que não suportam mais assistir a tudo isso, se engajar na luta por uma saúde mais digna para todos.

Antonio Carlos Lopes, presidente da Sociedade Brasileira de Clínica Médica

 

VN:F [1.9.8_1114]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Revista Clinics. Artigo comentado: Non-small cell lung cancer in never smokers: a clinical entity to be identified.


video platform video management video solutions video player

Programa
Comentários de artigos da Clinics

Tema
Artigo selecionado da edição de novembro/2011, comentado pelo Editor Chefe da Clinics, o Prof. Dr. Maurício Rocha e Silva

Descrição
Revista Clinics. Artigo comentado: Non-small cell lung cancer in never smokers: a clinical entity to be identified.. Link para o artigo: http://www.clinics.org.br/article.php?id=598

VN:F [1.9.8_1114]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Direitos do Paciente com Câncer – Parte II

Programa
Curso de Onco-Hematologia ano II – Abrale / Abrasta

Tema
Direitos do Paciente com Câncer – Parte II

Descrição
video aula sobre Direitos do Paciente com Câncer – Parte II

VN:F [1.9.8_1114]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Direitos do Paciente com Câncer – Parte I

Programa
Curso de Onco-Hematologia ano II – Abrale / Abrasta

Tema
Direitos do Paciente com Câncer – Parte I

Descrição
video aula sobre Direitos do Paciente com Câncer – Parte I

VN:F [1.9.8_1114]
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)

Câncer de mama, Epidemiologia, Estadiamento, diagnóstico e História Natural – Tratamento Cirúrgico

Câncer de mama, Epidemiologia, Estadiamento, diagnóstico e História Natural - Tratamento Cirúrgico Reunião Nacional de Residentes em Oncologia - Ano V Read the rest of this entry »

Estatística para Oncologistas – Fechamento

Estatística para Oncologistas - Fechamento Reunião Nacional de Residentes em Oncologia - Ano V Read the rest of this entry »
Tags
Cursos